As Consequências da Pandemia no Consumo de Comércios Locais

João Curvello

João Curvello

daniel-lloyd-blunk-fernandez-tuIV9MY2CV4-unsplash
Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Com a pandemia da COVID-19, muitas tendências de consumo foram alteradas,  criadas ou até mesmo aceleradas, como o aumento dos serviços de delivery e o crescimento do e-commerce. Hoje vamos falar de outra tendência também influenciada pelo coronavírus, a valorização do consumo de comércios locais. 

 

Os negócios locais tiveram alta expressiva durante a pandemia, de acordo com pesquisa realizada pelo Facebook, em parceria com a consultoria Deloitte. Segundo o levantamento, 73% dos entrevistados disseram ter comprado itens em pequenos comércios de bairro, após o início do isolamento social.

Qual o motivo dessa tendência?

A pandemia foi acompanhada por um longo período de quarentena forçada, a qual as pessoas evitavam ao máximo saírem de suas casas, fazerem aglomerações e grandes deslocamentos. Esse foi um dos motivos pelo qual as pessoas começaram a optar por consumir em lojas, restaurantes e serviços locais. 

 

Outro motivo que influenciou a valorização dos comércios locais foi o senso de comunidade que as pessoas começaram a ter depois de perceberem que a pandemia estava afetando negativamente as vendas de todos os tipos de comércio. Então, dessa forma elas passaram a optar por ir em comércios locais para ajudarem esse tipo de estabelecimento que é menor e mais fácil de ser fechado. 

Pós Pandemia

Segundo pesquisa do instituto Kantar, os consumidores continuam preferindo consumir em opções das redondezas para evitar filas, congestionamentos, estacionamentos lotados e trânsito. Não por acaso, 74% das pessoas entrevistadas para a pesquisa, indicaram que seguirão com esses hábitos mesmo após o fim das restrições da quarentena .

 

Entretanto, apesar da boa previsão para os comércios locais, não basta  eles esperarem de braços cruzados os resultados virem. Agora é um momento de muita mudança no consumo, os estabelecimentos locais precisam se atentar a essas novas tendências para que seu crescimento seja ainda mais significativo

 

Serviços de marketing e fidelidade como o que a Sigma oferece são ótimos diferenciais para pequenos comércios também.  Uma vez que a comunicação entre o estabelecimento local e seus clientes normalmente não é regular, o que resulta em uma dificuldade muito maior na hora de fidelizar os consumidores.  

Conclusão

Dessa forma, a pandemia em geral , apesar de trazer maus resultados, trouxe uma atenção muito grande a comércios locais, entretanto agora cabe a eles se superarem e ir atrás de oferecerem uma experiência acima da média.

Compartilhe essa história

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Você também pode gostar...

Venda mais em minutos

Receba toda semana, direto na sua caixa de email, estratégias valiosas para criar relacionamentos de longo prazo com seus clientes.

Como vender mais, direto no seu e-mail!